Continua a falta de responsabilidade da SANEAGO

Publicado: 22 de novembro de 2010 por jataí News em Uncategorized

Foto e texto por Gideone Rosa
Mais uma vez estivemos verificando a reclamação de moradores nas proximidades da ponte sobre o Córrego Açude na rua Joaquim Nabuco. A situação continua sem solução por parte da SANEAGO.
Dejetos continuam a jorrar por esse buraco e o cheiro, como não poderia deixar de ser, é insuportável. Os moradores vizinhos desse absurdo estão indignados pela falta de respeito da companhia de saneamento de Goiás a SANEAGO e pedem para que a prefeitura faça alguma coisa por eles já que a companhia parece indiferente para com o problema.

 

Do IG
Um dos pretendentes é Nelson Antônio (foto). Veja quem são os outros  
POR VILMAR PINTO
Desconfiada da estranha calmaria reinante na Casa neste período de pré-eleição da Mesa Diretora, a reportagem do Imagem Goiás resolveu dar um “passeio” pelos corredores e gabinetes da Câmara de Vereadores de Jataí.
E o que encontramos foi muito silêncio. Nem vereadores e nem funcionários se dispunham a falar abertamente sobre quem irá brigar para suceder o atual presidente da Casa, Gênio Eurípedes, do PMDB. 

Algumas horas e muita paciência depois, fomos quebrando resistências e conseguimos colher informações que, agregadas umas as outras, nos deram a condição de montar o verdadeiro quebra-cabeça e informar com exclusividade quem serão os prováveis candidatos.
Hoje, os dois oponentes mais fortes são Nelson Antônio (PPS) e Ediglan Maia (PSDB). Os dois já traçaram suas estratégias e buscam agora nos bastidores o apoio de seus colegas vereadores para garantir a maioria e a consequente vitória.
Correndo por fora, o atual líder do prefeito, vereador Geovaci Peres (PMDB), um trunfo importante para o partido na próxima eleição para prefeito da Cidade.
Esse último dado pode atrapalhar as pretensões de Geovaci, uma vez que, em conversas com assessores diretos dos vereadores, eles nos confidenciaram que os mesmos não querem dar essa “arma” para o atual prefeito usar na eleição de 2012.  Fonte: IG
FOTOS: Hélio Domingos

Dilma deve anunciar nesta semana saída de Meirelles

Publicado: 22 de novembro de 2010 por jataí News em Uncategorized

22 de Novembro de 2010 | Por: Agencia Estado – AETamanho do texto
A presidente eleita, Dilma Rousseff, não convidou nem pretende convidar Henrique Meirelles a permanecer no comando do Banco Central (BC). Dilma deve se reunir com Meirelles nesta semana, mas está com um pé atrás. Ficou furiosa com informações de que ele impôs condições para ficar no cargo, como a manutenção da autonomia na definição dos juros.
Até mesmo o presidente Luiz Inácio Lula da Silva não escondeu a contrariedade com o comportamento de Meirelles. Para Lula, ele perdeu muitos pontos ao agir assim porque, ao justificar sua esperada saída, tentou jogar no colo de Dilma a responsabilidade por eventual mudança na política monetária.
A avaliação é a de que Meirelles criou enorme embaraço econômico, de difícil solução para Dilma, ao informar que foi convidado para continuar no cargo e, ao mesmo tempo, condicionar sua permanência à autonomia da instituição. Com isso, qualquer decisão que Dilma vier a tomar agora – diferente da permanência de Meirelles na presidência do banco – será interpretada pelo mercado financeiro como um afrouxamento da política de autonomia.
A manobra de Meirelles foi ocasionada, segundo políticos aliados, pela confirmação de Guido Mantega no Ministério da Fazenda em primeiro lugar. A informação emitiu um sinal de que Mantega será uma espécie de capitão do time e que o futuro presidente do BC ficará, na prática, subordinado à Fazenda. Hoje, Meirelles tem status de ministro e responde diretamente ao presidente da República. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Lúcia Vânia assegura obras para Jataí, Rio Verde e Entorno

Publicado: 22 de novembro de 2010 por jataí News em Uncategorized

Durante votação de créditos suplementares na Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização (CMO) a senadora Lúcia Vânia (PSDB) conseguiu, após defesa enfática, a manutenção de dotação orçamentária ao Orçamento Geral da União de 2010 para os municípios goianos de Jataí e Rio Verde, além dos recursos para a área da Ride GO/DF (Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno). “O que o governo tentou fazer é um absurdo. Ao perceber a manobra (do governo) para retirar os recursos, exigi que os créditos fossem mantidos”.
Lúcia Vânia, que é vice-presidente da CMO, explicou que durante a votação do PLN 61/2010 o governo tentou suprimir três emendas ao projeto. A parlamentar protestou e conseguiu reverter a situação. No município de Jataí foram mantidos recursos para a construção de contorno rodoviário no montante de R$ 6.074.270. Para a RIDE GO/DF estão previstos R$ 10.481.347 para obras de infra-estrutura econômica. Em Rio Verde serão destinados R$ 6.296.563 para estruturação de unidades de atenção especializada em saúde.
A senadora informou que, assim que foram encerrados os trabalhos na Comissão de Orçamento, toda a bancada de parlamentares de Goiás se reuniu para definir as emendas de bancada que serão apresentadas ao OGU. “Cada congressista vai apresentar suas sugestões, que serão avaliadas por todos, para se escolher quais as prioritárias”.
Lúcia anunciou que já ficou decidido, por toda a bancada, que a reforma do aeroporto de Goiânia será prioridade. “Nós decidimos por unanimidade que vamos alocar recursos priorizando a reforma do aeroporto Santa Genoveva. Acredito que, no máximo, em dois anos estaremos inaugurando o novo terminal aéreo”. Fonte: DM

Reprodução

Na foto: Aécio Neves, Marconi Perillo e Beto Richa
Do JOp
A nova cara do PSDB nacional, mais brasileira, jovem, nada paulista e nada “rançosa”
PSDB e DEM planejam uma renovação em massa. Para não sucumbir sob o projeto de 30 anos do lulo-petismo. Dada à redução de seu poder, tanto na esfera executiva quanto legislativa, a cúpula do DEM pensou em fundir-se com o PSDB, com o PMDB e, mesmo, com o PPS de Roberto Freire. Neste caso, o partido de direita, acoplado ao de esquerda moderada, ganharia um perfil de centro-esquerda. Porque, no Brasil, não se pode ser “direita demais” ou “esquerda demais”. O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, o mais interessado na união com outro partido, pode assumir o comando do PSB no Estado. Seu objetivo é disputar o governo do Estado em 2014 e quer escapar da sombra tucana. O DEM tornou-se satélite do PSDB.
Mas a renovação de verdade deve ocorrer no PSDB. Como as urnas de 2010 praticamente aposentaram José Serra, que terá 72 anos em 2014, o tucanato, jogando sua própria sobrevivência, pretende renovar-se. Uma corrente liderada pelo senador eleito Aécio Neves, de Minas Gerais, articula a tomada do controle. Do grupo fazem parte os governadores eleitos de São Paulo, Geraldo Alckmin — que não é bem aceito pela cúpula paulista —, de Goiás, Marconi Perillo, e do Paraná, Beto Richa, e, claro, Aécio.
A oposição ao governo Dilma Rousseff deve ser articulada pelos quatro políticos, os que mais têm condições de fornecer suporte aos seus aliados na Câmara dos Deputados e no Senado. Mas, como Aécio tem dito, não será uma oposição tresloucada, sem método. Será uma oposição consequente, mas demarcando, com clareza, as diferenças entre os projetos do PT e do PSDB. Porque, do ponto de vista do eleitorado, o PSDB é notado como uma versão elitista do PT. O PSDB é o PT de terno Ermenegildo Zegna, enquanto o PT é o PSDB de macacão. Os dois partidos são sociais-democratas, mas o PT consegue se apresentar como mais “social” do que seu irmão gêmeo. 
Aécio, Richa e Marconi são jovens e querem ser a nova cara do PSDB. Alckmin fica próximo, como um irmão mais velho, mas sem chance alguma no plano nacional. É paulista “demais” e já perdeu uma eleição, numa campanha que beirou o desastre político e de marketing. A cara do tucanato, a hegemônica, tem de ser nada paulista e mais brasileira. Aécio é mineiro. Marconi é goiano. Richa é paranaense. Não são paulistas. Este detalhe conta pontos. Muitos pontos. Leia mais

Daniel Vilela admite necessidade de reciclagem no PMDB

Publicado: 22 de novembro de 2010 por jataí News em Uncategorized

Eleito com 36.382 votos, o deputado Daniel Vilela chega à Assembleia Legislativa com uma proposta de mudança em seu próprio partido, o PMDB. No seu entendimento, é preciso tirar lições do resultado das urnas, independentemente da disputa pelo Governo de Goiás, que foi polarizada entre Iris Rezende (PMDB) e Marconi Perillo (PSDB). “O PMDB precisa passar por um processo urgente de renovação”, adverte.
Daniel Vilela, 27 anos, é filho do ex-governador Maguito Vilela (PMDB), hoje prefeito de Aparecida de Goiânia. Ele nasceu em Jataí, no Sudoeste do Estado, mas construiu carreira política na Capital, onde conquistou mandato de vereador em 2008. “Temos de estar atentos aos anseios da sociedade”, afirma ele, ao comentar a renovação de 53% na composição da Assembleia, representada pela eleição de 22 novos deputados: “Agradeço o apoio recebido e garanto um mandato atuante e voltado para a população mais carente de Goiás.”
Fonte: Agência de Notícias da Assembleia Legislativa de Goiás.

Exatas assustam vestibulandos da UFG

Publicado: 22 de novembro de 2010 por jataí News em Uncategorized

Matemática e física mais difíceis que no ano passado, ao contrário de História, considerada mais fácil em comparação com provas anteriores. A avaliação é de vestibulandos ouvidos ontem, na saída dos locais onde foi realizada a primeira fase do processo seletivo 2011-1 da Universidade Federal de Goiás (UFG).
“História, que costumava ser mais difícil, este ano estava tranquilo. Já matemática teve muita interdisciplinaridade nas questões; achei bem mais difícil que o último vestibular”, considerou Guilherme Policarpo, de 19 anos, candidato a uma vaga no curso de Medicina. A opinião é dividida com o concorrente João Pedro Perfeito Frigo, de 18 anos, que, além da matemática, sentiu que também a prova de física estava “bem puxada”.
De acordo com informações do Centro de Seleção da UFG, dos 34.794 candidatos que fariam a prova da primeira etapa do vestibular 2011-1 – o mais concorrido da história da instituição -, a abstenção foi de 5,3%; 1.866 inscritos faltaram ao processo. Ontem, a prova teve 90 questões objetivas de biologia, física, geografia, história, língua estrangeira, língua portuguesa, literatura brasileira, matemática e física.
Entre os professores do ensino médio – dos Colégios Visão, WR, Dinâmico , Protágoras e Ávila COC – entrevistados pela reportagem após a realização da prova, a maioria das questões apresentadas foi considerada bem elaborada e dentro das expectativas. Algumas ressalvas, entretanto, foram feitas, principalmente nas áreas de química, língua portuguesa, física, história e inglês.